Festa do Milho deverá receber visitantes de toda a região

Neste final de semana (sábado e domingo) a Vila Maria deverá receber a visita de milhares de pessoas de diferentes bairros de Botucatu e de outras cidades da região para prestigiar a 11ª edição Festa do Milho, coordenada pelo padre da Igreja Nossa Senhora Menina, Orestes Gomes. A particularidade é que o milho usado na festa é plantado pelo próprio padre Orestes que arrenda uma grande área na região. A plantação é feita no final do ano, para ser colhido depois de 100 dias.

Nesta sexta-fera (1º março) a movimentação foi bastante acentuada no pátio da igreja onde está sendo realizado o manuseio do milho para a fabricação dos mais diferentes produtos como: curau, pamonha, bolo, sorvete, pão, pastel, pizza, milho assado, milho cozido, sopa, entre outros. Além desse final de semana, a tradicional festa este ano acontece em outros dois finais de semana do mês de março: 09 e 10 e 16 e 17. Os visitantes terão um espaço de mais de 1.800 metros de área coberta.

Para realizar a festa em três finais de semana consecutivos, o padre Orestes conta com a colaboração de 200 pessoas voluntárias, que trabalham nas barracas e na confecção dos produtos para a venda, como uma verdadeira linha de produção, onde cada pessoa tem a sua participação desde quando o milho chega da roça para ser descascado até a venda direta ao consumidor.

“São pessoas abnegadas que nos ajudam todos os anos e sem elas nossa festa inexistiria. Por causa dessa colaboração é que conseguimos fazer um evento como este”, elogiou o sacerdote, prevendo que este ano serão consumidas 40 toneladas de milho. “Tudo que comercializamos na Festa do Milho é de primeira qualidade e feito na hora. Apenas a bebida não é feita por nós”, coloca Orestes, lembrando que festa terá início aos sábados a partir das 16 horas e aos domingos a partir das 10 horas.