Familiares e amigos de Dennis fazem passeata de protesto

Fotos: Valéria Cuter

Na manhã deste sábado, familiares e amigos do jovem Dennis William Soares fizeram uma manifestação contra a morte do rapaz que tinha 18 anos de idade. Os manifestantes apontam a demora no atendimento no Pronto Socorro Regional, instalado na Vila Assunção, gerido pelo Hospital das Clínicas (HC) da Unesp, como fator decisivo para o falecimento do jovem, ocorrido no início da semana.

Manifestantes iniciaram o movimento em frente ao Supermercado Central, desceram pela Rua Amando de Barros até a Praça Coronel Moura (Paratodos) onde a passeata foi encerrada. À frente do grupo e das faixas, Marcos Batista Soares de Oliveira, pai de Dennis, mostrou seu inconformismo ? s pessoas que estavam espalhadas pelas calçadas.

“Nosso movimento é pequeno, mas não será em vão. Quero deixar claro que não me filiei a partido político nenhum. Essa não é uma manifestação política e sim a de um pai que está sofrendo a perda de um filho no auge da juventude. Nós só queremos Justiça!”, frisou.

Diz que sua luta também visa a regionalização do PS, para que atenda somente pacientes da Cidade. . “Acompanhei todo o drama do meu filho nas horas que antecederam sua morte e vou buscar meus direitos. Não estou atrás de dinheiro e sim de Justiça, de esclarecimento. Não posso ter meu filho de volta, mas que sua morte seja um alerta, para que outras pessoas não passem pelo sofrimento que estou passando”, disse Oliveira, que ao final do movimento chorou de emoção.

Vale lembrar que esta semana em uma reunião ocorrida na Prefeitura Municipal entre o prefeito João Cury e secretaria municipal de Saúde com representantes da imprensa, foi informado que o caso Dennis está sendo investigado pela Polícia Civil na esfera criminal e por uma comissão que irá avaliar o ocorrido na esfera administrativa. Laudo oficial da Unesp atestou que Dennis morreu em função de choque hipovolêmico secundário ? coagulação intravascular disseminada e isquemia intestinal de causa desconhecida.