Falha no sistema causa revolta em usuários de ônibus

Neste domingo (2), primeiro dia da cobrança da nova tarifa do transporte coletivo urbano que subiu de R$ 2,65 para R$ 2,80, diversos usuários tiveram problemas com seus cartões do vale transporte eletrônicos que, mesmo com créditos, acusava “fraude” e não puderam usá-lo. Várias reclamações de pessoas revoltadas chegaram até jornal Acontece Botucatu sobre o fato.

Ainda pela manhã a reportagem procurou o secretário de Mobilidade Urbana (Semutran), engenheiro Vicente Ferraudo, que também já havia recebido várias reclamações de munícipes que enfrentaram o mesmo problema e tiveram que pagar a passagem. Muitos não puderam tomar o ônibus por não contar com o dinheiro da passagem já que estavam acostumados a utilizar o cartão.

“Tomamos as providências junto as duas empresas concessionárias (Stadtbus e São Dimas) para que esse problema fosse solucionado. Por isso é que procuramos iniciar o primeiro dia da nova tarifa no domingo para corrigir qualquer problema que houvesse, já que o fluxo de passageiros é menor (4 mil) do que em dias comuns (27 mil)”, disse Ferraudo.

O secretário salientou que nas primeiras horas da manhã assim que tomou conhecimento procurou ? s empresas concessionárias e o problema foi solucionado no período da tarde. “Pedimos desculpas pelos transtornos e os usuários podem ficar tranqüilos que não irão perder os créditos dos seus cartões e quem teve prejuízo por não ter conseguido passar o cartão poderá ter o dinheiro ressarcido”, garantiu Ferraudo.