Definida a empresa para reforma do Espaço Cultural

Declarada vencedora do certame licitatório a empresa Darga que apresentou a proposta no valor de R$ 1.586.586,22

A Copel (Comissão Permanente de Licitações) da Prefeitura de Botucatu divulgou o resultado do julgamento da documentação e das propostas da concorrência pública para contratação de empresa especializada para a readequação do Espaço Cultural “Antonio Gabriel Marão”.

Após análise foi declarada vencedora do certame a empresa Darga Pavimentação e Terraplenagem Ltda, que apresentou a proposta no valor de R$ 1.586.586,22. O valor orçado pela administração era de R$ 1.633.183,17. A maior parte dos recursos virá de um convênio assinado com a Secretaria de Estado da Cultura, tendo contrapartida do município. O prazo para conclusão das obras é de 12 meses.

Hoje, o Espaço Cultural abriga, com algumas limitações em suas instalações, programas, equipamentos e a sede administrativa da Secretaria Municipal de Cultura. Construído em 1967, o conjunto de prédios seguiu conceitos avançados e tinha como principal finalidade a instalação de uma escola de educação infantil nos moldes das “escolas parque” implantadas por Mário de Andrade, em São Paulo.

O projeto original, elaborado em 1966, é assinado pelo arquiteto Nadir Mezerani, mas nunca chegou a ser concluído. As obras não foram finalizadas por ocasião de mudança de governo e desde então os prédios são utilizados sem a ideal conclusão proposta.

Além de proporcionar o acabamento adequado dos prédios já em utilização, o projeto prevê a revitalização do espaço e a instalação de novos equipamentos públicos vinculados ? Secretaria Municipal de Cultura, mantendo ainda área livre para a realização de eventos.

As edificações já existentes receberão impermeabilização, restauro do piso, novas instalações elétricas e pintura. Haverá construção de novos conjuntos de sanitários. O projeto prevê a divisão do novo complexo em seis grandes blocos que abrigarão o Museu de Arte Contemporânea (MAC) “Itajahy Martins”, área de convivência do MAC, Museu Histórico e Pedagógico “Dr. Francisco Blasi”, Biblioteca Municipal “Dr. Emílio Peduti”, Espaço On line, Centro de Formação Cultural e Artística para o Projeto Guri e Oficinas.

A sede administrativa da Secretaria Municipal de Cultura será instalada em um prédio amplo, com dois pavimentos e que contempla total acessibilidade. Também estão previstos auditório de pouco mais de 450 m2 e ampla área de estacionamento reversível para arena de eventos. “A concentração de diversos equipamentos culturais em um único espaço, facilita a gestão e o acesso da população para sua utilização. Será a consolidação da identidade cultural de um espaço privilegiado, no centro da cidade”, comemora o prefeito João Cury Neto.

Foto: Valéria Cuter