Crianças participam da primeira fase da “Escolinha de Trânsito”

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Botucatu realizou esta semana a primeira aula da Escolinha de Trânsito e o lançamento da terceira temporada da campanha “Carona Solidária”. Participaram das atividades os alunos do 3º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental “José Antonio Sartori”. Primeiramente, as crianças assistiram a uma palestra teórica sobre educação e segurança no trânsito ministrada pelos guardas municipais Edinéia Gonçalves Guilherme e Robson Domingues Nóbrega, responsáveis pelo programa “Patrulha da Paz”.

Na oportunidade, o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Vicente Ferraudo, juntamente com a voluntária Andréia Angella, da oficina da seguradora Porto Seguro, apresentou as diretrizes e conceitos da “Carona Solidária”. Também estiveram presentes na ocasião o 1º Tenente da Polícia Militar, Marcelo Cornejo Noronha, e o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Sérgio Luis Bavia.

“Nós iremos distribuir os panfletos da campanha para todos os funcionários da Prefeitura e da Unesp, além das universidades. Pretendemos que essa ideia seja disseminada tanto no trabalho quanto na vida particular de cada um, para que tenhamos um trânsito com mais respeito, consciência e solidariedade”, ressaltou o secretário Vicente Ferraudo.

Posteriormente, os alunos colocaram seus conhecimentos em prática no minicircuito da Escolinha de Trânsito, que conta com sinalização, bicicletas e capacetes, simulando o que acontece no trânsito da vida real. “As crianças das escolas municipais têm um primeiro contato com a matéria sobre trânsito na própria escola, por meio do material didático do programa ‘Se Essa Rua Fosse Minha’. Depois, elas virão para a Escolinha de Trânsito, onde terão palestras e aulas práticas. Nós iremos receber aqui, semanalmente, alunos dos 3º, 4º e 5º anos das escolas municipais e estaduais”, explicou Ferraudo.

A Escolinha de Trânsito foi, oficialmente, inaugurada em dezembro do ano passado, mas suas atividades iniciam neste momento devido ao retorno das atividades escolares. O alvo do projeto são estudantes de unidades de ensino público e particulares, principalmente na faixa etária dos 9 a 10 anos. Semanalmente, eles estarão acompanhados pela GCM e PM que desenvolvem paralelamente ações educativas nas escolas como o Patrulha da Paz, no caso da GCM, e o Programa Educacional de Resistência ? s Drogas e ? Violência (Proerd), da PM.

Na Escolinha de Trânsito foram investidos aproximadamente R$ 35 mil na reforma do galpão (antiga gráfica municipal), localizado na própria sede da Semutran. O espaço de quase 150m² é uma espécie de “mini-cidade” com faixas de trânsito, placas, semáforos, tudo com interação das crianças interpretando pedestres, ciclistas e motoristas. Isso tudo com um só objetivo: educar as crianças sobre o trânsito e incentivá-las a repassarem o conceito de segurança a familiares e amigos.

{n}Carona Solidária {/n}

O “Carona Solidária” é outro projeto que tem sido amplamente divulgado e fortalecido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana desde 2010. O foco é justamente estimular a prática da carona no Município. Não apenas entre universitários, mas também entre companheiros de trabalho e pais que levam seus filhos ? escola.

Para isso, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana conta neste ano com o apoio dos sites “Caronetas” (www.caronetas.com.br) e “Caronas Solidárias” (www.caronasolidaria.com), serviços online gratuitos que facilitam o encontro de caronas. As caronas provocam a diminuição de veículos em circulação e, consequentemente, eliminam possíveis engarrafamentos, melhoram a qualidade do ar e reduzem custos relacionados ao veículo.