CRAS norte passa a contar com sede própria no jardim panorama

inauguracao-da-sede-prorpia-do-cras-norte-foto-andreia-seullner-6Na manhã da última sexta-feira (30) foi realizada a cerimônia de entrega da sede própria do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da região Norte “Rosa Mônica de Sousa”, em Botucatu. O novo prédio é localizado na Rua Hermínio Marco Calonego, nº28, no Jardim Panorama.

O evento contou a participação do prefeito João Cury Neto; secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar; diretora da Regional de Assistência e Desenvolvimento Social (Drads) de Botucatu, Sueli Tamelini; coordenador da unidade, Otávio Tomita Mori; familiares da homenageada e assistidos do Cras.

A obra, orçada no valor total de R$328.274,16, é fruto de um contrato firmado com o Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) e interveniência da Caixa Econômica Federal. A execução da obra foi realizada pela Construtora Reobote Projetos e Empreendimentos LTDA EPP.

inauguracao-da-sede-prorpia-do-cras-norte-foto-andreia-seullner-4O prédio, construído em um terreno de pouco mais de 3 mil metros quadrados, conta com espaços para ampla recepção, sala de atendimento familiar, almoxarifado, área de serviço, sala multiuso, sala de coordenação/administração, copa, sanitários e jardim.

Desde 2011, a unidade que atende a região Norte, funcionava em um imóvel alugado na Rua Nelo Pedreti, nº 430, no Jardim Paraíso.  O Cras tem como principal objetivo trabalhar o fortalecimento de vínculos familiares, além de possibilitar o primeiro acesso das famílias aos direitos socioassistenciais.

Na unidade estão referenciadas cerca de 2.400 famílias. Elas contam com atendimento diário através do Serviço de Proteção Integral às Famílias e semanalmente com Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos com famílias, idosos e adolescentes.

inauguracao-da-sede-prorpia-do-cras-norte-foto-andreia-seullner-15O Cras ainda realiza atendimentos no domicilio para pessoas com deficiências e idosos. O CRAS Sua equipe é formada por coordenador, assistentes sociais (2), psicólogo, motorista, auxiliar de serviços gerais e estagiários (2).

A região norte de Botucatu é formada por diversos bairros, entre eles: Vila dos Lavradores, Vila Antártica, Vila Ferroviária, Jardim Paraíso I e II, Altos do Paraíso, Parque Primavera, Jardim Continental, Jardim Eldorado, Jardim Itamaraty, Jardim Panorama, Jardim Cambuí, Jardim Planalto, Jardim Real Park, Vila Nova Botucatu, Vila Paulista, Chácara dos Pinheiros, Jardim Flamboyant, Monte Mor; entre outros.

Segundo a secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar, para concretizar a mudança do Cras para sua sede própria, a equipe da unidade analisou todas as variáveis como a demanda da população alvo, distância e facilidade de acesso. Isso para que as mudanças ocorressem sem transtornos ou prejuízos às pessoas atendidas.

inauguracao-da-sede-prorpia-do-cras-norte-foto-andreia-seullner-14“O Cras funciona como a porta de entrada da politica de assistência social. Nossa equipe estará de segunda a sexta-feira trabalhando para realizar os atendimentos com o objetivo  de fortalecer os vínculos familiares, nortear os adolescentes por meio dos grupos e cursos, além de  proporcionar a todas as pessoas idosas uma convivência sadia que priorize sua independência e novos conhecimentos para sua maior autônima e qualidade de vida”, destaca.

Em seu discurso, o prefeito João Cury enalteceu o fato da nova sede própria do Cras Norte ter sido viabilizada em articulação com o Governo Federal.

“Antes o Cras Norte ficava em uma casinha alugada e agora está em uma sede própria construída com um desenho criado pelo Governo Federal, um espaço pensado para todas as atividades que serão desenvolvidas. Isso mostra também que a administração municipal atual sabe buscar recursos. Nesses quase oito anos de governo já conquistamos R$ 1 bilhão, quase três vezes mais que orçamento anual do Município que em 2016 é de R$ 340 milhões”, compara.

“É com essa capacidade de superar desafios e unir esforços que buscamos mudar a vida das pessoas. Governar não é só construir. Nosso objetivo é que um equipamento como este possa cuidar das pessoas e o Cras tem esse objetivo que é promover a inclusão, reestabelecer vínculos e gerar a convivência das pessoas”,  salienta o prefeito João Cury.

Sobre a homenageada

Rosa Mônica de Sousa nasceu em Fartura (SP), em 22 de agosto de 1976. Filha de Geraldo Vaz de Sousa e Nazira Maria Viera de Sousa, irmã de Gerson Aparecido, Maria Aparecida e Júlio César de Sousa. Mãe de Pamela Regina de Sousa Calixto e João Vitor de Sousa.

Iniciou o caminho para a carreira profissional como estagiária de Serviço Social na Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Botucatu, em janeiro de 1998, aos 21 anos de idade, quando ainda frequentava o curso de graduação em Serviço Social na Unifac.

Na ocasião, desenvolveu atividades no projeto “Vida Nova”, no Jardim Ciranda, onde hoje funciona o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Região Leste. Finalizou o estágio em dezembro de 1999, quando concluiu o curso de graduação, tornando-se assim, assistente social.

Em 2003, após aprovação em concurso público, ingressou na Prefeitura Municipal de Tupã (SP) no cargo de Assistente Social, compondo a equipe técnica de um dos CRAS daquela localidade, onde até maio de 2009.

Retornou a Botucatu após ser aprovada em concurso público, para ingressar na Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social (DRADS). Assumiu o cargo de  Agente de Desenvolvimento Social. Atuava junto as equipes técnicas da área de Assistência Social das prefeituras municipais da Região Administrativa sob responsabilidade da DRADS de Botucatu, as orientando na implementação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Ao longo de seu trabalho na DRADS, foi sempre reconhecida como profissional competente e comprometida com a efetivação da Política Nacional de Assistência Social e do Sistema Único de Assistência Social.

Em 4 de fevereiro de 2015, aos 38 anos de idade, no cumprimento de suas funções, quando retornava do município de Conchas, onde havia  se reunido com os técnicos da área de Assistência Social, daquele município, faleceu vitimada por um acidente automobilístico  na rodovia Marechal Rondon.