Convênio prevê investimentos no Parque Tecnológico

A Prefeitura de Botucatu deu mais um passo importante nos preparativos que antecedem a inauguração do Parque Tecnológico que se encontra em fase final de construção na Rodovia Gastão Dal Farra. Prefeito João Cury reuniu-se com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Nelson Baeta Neves Filho, para assinatura do convênio GS10/2014 que garantirá a transferência de recursos financeiros para aquisição de móveis e equipamentos para compor o prédio administrativo do empreendimento.

O evento foi acompanhado pelo ex-secretário e deputado federal Rodrigo Garcia; pelo secretário municipal de Governo, Caco Colenci; pelo secretário adjunto de Ciência e Tecnologia, Carlos Costa; pelos representantes da Associação Parque Tecnológico Botucatu, Paulo Urbanavicius (diretor executivo presidente) e Antonio Vicente da Silva (diretor administrativo e financeiro); além do diretor da Faculdade de Ciência Agronômicas da Unesp, João Cury Saad.

O Governo do Estado liberou R$ 863.977,21 que serão empregados na compra de móveis, computadores e equipamentos dos sistemas de ar condicionado e de som a serem utilizados no Parque. As obras estão na reta final e a expectativa é que o Parque Tecnológico de Botucatu seja oficialmente inaugurado, no mais tardar, até o mês de julho. 

“Comparando com uma corrida de Fórmula 1, os carros entraram na reta final. Estamos quase na bandeirada de chegada. A obra está se aproximando da fase de limpeza. A edificação está praticamente pronta. Nos próximos trinta dias, seguramente, teremos condições de realizar a inauguração, concretizando esse projeto”, afirma Antonio Vicente da Silva, diretor administrativo e financeiro da Associação Parque Tecnológico Botucatu, responsável pela gestão do empreendimento.  

A partir da assinatura do contrato de gestão, ocorrida no início do mês passado, a entidade começou a trabalhar utilizando as instalações da Prospecta, incubadora de base tecnológica que funciona no campus da Unesp, na Fazenda Lageado. “Estamos fazendo as primeiras contratações, formando a equipe de gestão. Também já iniciamos as primeiras cotações de serviços importantes como segurança, vigilância, internet, entre outros”, informa. 

O diretor da FCA, João Cury Saad, relembra que a instituição abriu as portas para acolher a primeira incubadora de base tecnológica da região, que permitiu avançar nas discussões com poder público para que o município passasse a priorizar investimentos nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, algo até então inédito em sua história.  

“Para todos nós da FCA é um momento de muita alegria porque nossa instituição deu uma contribuição importante, através da incubadora, para que esse processo do parque tecnológico chegasse a esse termo de pleno êxito. Através do Prof. Velini, nosso diretor na época, foram abertas as portas para receber a incubadora, uma iniciativa inovadora e muito importante, juntando todas as competências que temos nas quatro unidades da Unesp, mais a Fatec. Botucatu é um local de muito potencial tecnológico e de inovação”, avalia. 

O secretário de Governo, Caco Colenci, relembra as etapas vencidas pelo poder público para consolidação do projeto e acredita que o Parque Tecnológico é símbolo do novo ciclo de desenvolvimento que a cidade respira. 

“A assinatura do convênio para compra dos equipamentos é mais uma etapa vencida. Fizemos primeiramente a implantação de toda a infra-estrutura na imensa área que abriga o Parque Tecnológico e agora estamos na fase final de construção do prédio. Botucatu, graças ao trabalho do prefeito João Cury, é um canteiro de obras. Hoje, em termos de importância histórica, o Parque Tecnológico pode ser comparado ao que a Unesp foi no passado para a cidade. Esse empreendimento tem uma projeção para as próximas gerações. É uma política pública permanente, uma política de estado que contribui para o processo de desenvolvimento e garante empregos de qualidade para a população”, declara.

O prefeito João Cury ressaltou que o ex-secretário e deputado federal Rodrigo Garcia, junto com sua equipe, foram decisivos para que a Prefeitura não sucumbisse diante das dificuldades que se apresentaram desde que projeto de construção do Parque Tecnológico foi concebido. 

“Enfrentamos dificuldades ao longo do caminho porque se trata de um projeto inovador. Quero agradecer o deputado Rodrigo Garcia e toda sua equipe porque foram decisivos para o sucesso do empreendimento. O deputado teve votos em Botucatu e reconheceu esse apoio que a cidade lhe deu no passado. Por isso que eu digo que é importante ter bons parceiros. O Parque vai se tornando uma grande realidade e será um divisor de águas para o desenvolvimento da cidade”, afirma.  

Cury também destacou a “ginástica” necessária para garantir os recursos necessários à compra dos equipamentos e mobiliário do Parque Tecnológico e a participação do governador Geraldo Alckmin, garantindo apoio e os recursos necessários para o projeto. 

“Foi uma luta enorme porque o governador lavrou um decreto que condiciona a liberação de recursos ao credenciamento definitivo dos parques. No nosso caso, já apresentamos toda a documentação mas o credenciamento só deverá sair nos próximos dias. Isso nos deu um trabalho enorme junto a Casa Civil e a assessoria técnica do Palácio. Foi necessário um decreto específico do governador para liberar esses recursos que permitirão deixar o parque pronto para inaugurar e iniciar suas atividades. Botucatu percebeu a diferença que é ter uma boa relação com o estado, principalmente com um governador que tem um grande vínculo com o interior. A gente percebe que o governador Geraldo Alckmin priorizou Botucatu, colocou o município na rota das prioridades do estado de São Paulo. Coisa que não acontecia no passado. É importante que a gente trabalhe pela permanência e ampliação desse ótimo relacionamento que temos hoje. Quem ganha com isso é a população”.