Contratos do Residencial Jatobá serão assinados

A Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Habitação, em parceria com a Caixa Econômica Federal e Grupo Pacaembu, promove nesta quinta-feira (15), ? s 15 horas, no Ginásio Municipal Dr. Mário Covas Júnior, a assinatura dos contratos do Residencial Jatobá. O mesmo será construído na região do Convívio e contará com 274 unidades habitacionais.

O empreendimento, que terminou de ser comercializado na última semana, integra o programa Minha Casa, Minha Vida 2, com financiamento da Caixa. Na oportunidade, os mutuários deverão comparecer munidos de RG e CPF.

As casas do novo conjunto habitacional contarão com sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço, com 43,74 m² de área construída por unidade residencial em um terreno de 200m². O banheiro contará com azulejo até o teto, cozinha com azulejo na parede da pia e pisos cerâmicos em todos os ambientes, além de laje.

Com esse empreendimento, a Prefeitura de Botucatu alcança a marca de 1.492 unidades habitacionais contratadas nos sete primeiros meses deste ano. Também em parceria com o Grupo Pacaembu serão construídas 632 unidades dos residenciais Jardim do Bosque 1 e 2 (entre os residenciais Santa Maria e Maria Luíza) e 499 unidades do Residencial Caimã (Rubião Júnior).

Outras 71 casas do Residencial Nova Esperança (Rubião Júnior) e mais 16 unidades da Vila Dignidade (Cohab 1) estão sendo viabilizadas pelo Poder Público Municipal em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU).

Uma das vertentes do programa Nosso Sonho, lançado pela administração municipal em 2009, é estabelecer parcerias e criar condições para a concretização de novos empreendimentos que levem ? construção de moradias populares em Botucatu. A meta é entregar 3 mil novas unidades até 2016.

Segundo o secretário municipal de Habitação, José Carlos Broto, a assinatura dos contratos do Residencial Jatobá consiste em um importante passo para cumprir a meta estabelecida. “Este é um passo importante para que possamos atingir nosso objetivo de construir 3 mil casas até 2016, visando ? redução do déficit habitacional no nosso Município”, comenta.