Cinco empresas disputam obras de viaduto em Botucatu

Uma comitiva de Botucatu coordenada pelo secretário de Governo Carlos Eduardo “Caco” Colenci (foto) esteve na manhã desta segunda-feira (24) na sede do Departamento Nacional de infraestrutura de Transportes (Dnit), em São Paulo, para acompanhar a abertura dos envelopes para se conhecer as propostas das empresas que ficará responsável pela construção do viaduto de ligação do Jardim Cristina com o Jardim Paraíso. A expectativa é que a construção seja iniciada ainda no primeiro semestre de 2014.

Cinco empresas se habilitaram para execução da obra: Bandeirantes, DP Barros, ETC Empreendimentos, Vila Nova e Contesolo. Todas irão passar por uma avaliação para certificar se elas atendem as especificações contidas na Lei nº 8666. “Aquela que estiver apta para realizar o trabalho e der o melhor preço ganha o direito de executar a obra”, disse Colenci. “Nos próximos dias teremos o resultado e saberemos qual será a empresa vencedora”, acrescentou o secretário de Governo.

Esta obra que deverá custar algo em torno de R$ 20 milhões será feita com recursos do governo federal oriundos de uma emenda orçamentária do deputado Milton Monti (PR) que vem trabalhando nesse projeto desde 2009. “Na ocasião procurei o ministro dos Transportes Alfredo Nascimento e detalhei a necessidade de conseguir ajuda do governo federal para execução do projeto e ele liberou a verba”, lembra o deputado.

O projeto que prevê a construção de um viaduto de 140 metros de extensão irá ligar os bairros como Vila Maria, Vila Ema, Jardim Cristina entre outros bairros adjacentes ao Jardim Paraíso, irá transpor a linha férrea (antiga Ferroban) e o ribeirão Lavapés, que cortam aquela região da cidade.