Centro receptivo do Parque Municipal terá investimento de R$ 600 mil

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, conseguiu a aprovação junto ao Ministério do Turismo da liberação de R$ 605.475,00 para a construção do centro receptivo do Parque Municipal “Joaquim Amaral Amando de Barros”, no Jardim Paraíso. O contrato de repasse dos recursos foi assinado nesta segunda-feira (14) pelo prefeito João Cury Neto, cabendo ao município investir outros R$ 52.650,00 a título de contrapartida.

A obra integra o Programa Eco Botucatu, lançado em 2012, com objetivo de fortalecer as ações voltadas ? preservação do meio ambiente. O projeto completo de modernização do Parque Municipal está avaliado em cerca de R$ 3 milhões. A primeira etapa incluiu a configuração do terreno e plantio de grama na esplanada de cerca de 5 mil metros quadrados que será utilizada para shows e eventos. Também foi construído um lago artificial de 3 mil metros quadrados, que deverá receber pedalinhos e peixes ornamentais.

O centro receptivo, voltado para ações de educação ambiental, ocupará um prédio de 200 metros quadrados e contará com sala de exposições, área de alimentação e anfiteatro para 60 pessoas. Mas os investimentos no parque não param por aí. Também está prevista a construção de portaria com vigilância e sanitários, área de lanchonete, concha acústica na esplanada de eventos, pergolado, trilha de interpretação ambiental, praça poliesportiva para atendimento de crianças, jovens e adultos, quiosques, playground e academia ao ar livre.

Outra grande novidade será a implantação do chamado “Poupatempo Ambiental”, que reunirá no mesmo espaço a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Cetesb, Instituto Florestal, Fundação Florestal e a Patrulha Ambiental da Guarda Civil Municipal. O prefeito vem negociando a viabilização dessa proposta inovadora no estado junto ao secretário estadual de Meio Ambiente, Bruno Covas.

“A ideia é concentrar todos os órgãos ambientais que existem na cidade em um mesmo local. A área escolhida fica dentro do Parque Municipal do Jardim Paraíso. Concentrando todos os serviços, facilitamos o acesso da população. Chamamos de Poupatempo Ambiental, mas se trata de uma ideia embrionária. Primeiro vamos concentrar os órgãos no mesmo local e depois trabalharemos para garantir celeridade aos processos e licenças ambientais, cuja emissão hoje é muito demorada”, disse Cury.

O prefeito exalta que esta é uma proposta inovadora e não existe outra igual no estado. “ A viabilização do projeto está bem próxima. Temos em mãos a minuta de um convênio que deverá ser assinado nos próximos dias. O repasse será, de no mínimo, R$ 1,3 milhão”, adianta.

O Parque Municipal “Joaquim Amaral Amando de Barros” ocupa uma área aproximada de 10 hectares, no Jardim Paraíso, região Norte de Botucatu. O local proporciona benefícios para a comunidade como espaço para lazer e eventos, como programas periódicos de educação ambiental como o “Domingo no Parque”, melhoria do clima e conservação de recursos naturais. A área de mata nativa preservada é de transição entre cerrado e mata atlântica e abriga diversas espécies vegetais, uma fauna rica em pássaros além de ser uma área de nascentes.