Casa da Engenharia será inaugurada sábado

Três dias antes de completar seus 160 anos de emancipação político/administrativo, o município de Botucatu vai ganhar um presente de aniversário especial do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP): será entregue à população neste sábado, 11 de abril, a reforma da Unidade do Conselho na cidade, já com a padronização visual que identifica a Casa da Engenharia.

A solenidade acontece a partir das 10 horas à Rua Prefeito Tonico de Barros, nº 612, Centro, endereço em que a Unidade do Crea de Botucatu funciona junto à Associação de Engenharia.

Ao lado do presidente do Crea-SP, engenheiro Francisco Kurimori, estão previstas as presenças do prefeito João Cury Neto, do presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa – Curumim, do presidente da Federação das Associações de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de São Paulo – Faeasp, Arquiteto Valdir Bergamini; do presidente da Associação de Engenharia de Botucatu, Nelson Silva Lara, entre outros.

A reforma conduzida pela THI Engenharia e Arquitetura, vencedora da licitação, é a segunda intervenção da primeira fase do projeto da Casa da Engenharia a ser entregue pelo Crea-SP: a primeira foi a Unidade de Ibitinga, inaugurada no final de março.

O novo conceito de “Casa da Engenharia” proposto pelo Crea-SP estabelece uma padronização visual para as Unidades do Conselho, conferindo-lhe uma identidade de fácil assimilação, além de torná-las um espaço de aproximação entre a comunidade tecnológica e a população local.

Além da padronização da identidade visual e acessibilidade, os projetos de construção, reforma ou ampliação das Unidades do Crea utilizarão: princípio de ventilação cruzada e efeito chaminé; obra seca e rápida: estrutura metálica, constituída por painéis de drywall e placa cimentícia; máximo aproveitamento de área verde de acordo com cada terreno; materiais isolantes térmicos; película redutora de calor; climatizadores evaporativos; reuso e utilização de água de chuva; energia por meio de placas voltaicas; telhas sanduíche, melhorando a inércia térmica; maior aproveitamento dos recursos naturais de ventilação e iluminação; jardim vertical; e otimização dos materiais, com consequente menor desperdício.

“Em toda a concepção, foi utilizado o conceito de tecnologia sustentável para termos um projeto ecologicamente correto”, destaca o presidente do Crea-SP, engenheiro Francisco Kurimori.

Em paralelo ao projeto da Casa da Engenharia, o Crea continua expandindo seus serviços de atendimento com a instalação de novos postos em diferentes localidades, de forma a aproximar o Conselho dos profissionais.

A Unidade de Botucatu atende cerca de 2.700 profissionais e empresas da cidade e da região. “Essa reforma vai nos devolver o sentimento de que o local de trabalho, quando em condições ideais, é a extensão da nossa casa, e os profissionais atendidos aqui também entendem assim”, diz o chefe da Unidade, Cesar Dias Baptista.