Canil reduz eutanásias e contribui para o bem estar animal

Até o ano de 2008 o Canil Municipal de Botucatu aceitava doações de animais por qualquer motivo, sem que houvesse, no entanto, uma triagem prévia. Além da doação feita pelos donos, havia também o serviço de resgate pela Prefeitura, conhecida como “carrocinha”. O Canil instalado na Avenida Itália, s/nº – Lavapés (Garagem Municipal) é responsável atualmente por 40% dos atendimentos realizados pela Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) de Botucatu.

Devido ao grande número de animais que entrava no Canil ou se apresentava gravemente doente, a prática de eutanásia era frequente. Mas desde 2009, os trabalhos no Canil Municipal foram reformulados, e esta ação de indução da morte sem sofrimento do animal está em franca redução uma vez que ela só é aplicada nos casos em que outros recursos para minimizar o sofrimento animal foram esgotados.

Em 2006, por exemplo, dos 2.858 animais recolhidos pelo Canil de Botucatu, 1.951, isto é, 68 % do total, receberam eutanásia. No ano passado, dos 919 animais capturados, apenas 186 precisaram ser sacrificados, ou seja, redução para 20%. A médica veterinária Selene Daniela Babboni explica que dentro desta reformulação dos trabalhos está incluída a criação de uma equipe de Controle Animal, que possibilitou obter uma melhor avaliação dos casos de animais recolhidos.

“Com uma equipe qualificada, a forma de recolhimento dos animais também foi levada em consideração, evitando o que ocorria anteriormente, os ‘laçadores de animais’. Então essa melhora nas condições sanitárias dos animais destinados ? adoção e diminuição do número de animais que foram ? eutanásia demonstra que o Município, além de seguir as normativas legais, tem-se preocupado com a saúde animal e, consequentemente, a saúde pública”, afirma.

Atualmente, são recolhidos animais de rua previamente protocolados que já passaram pelo serviço de triagem, e que por ventura possam estar doentes ou que ofereçam risco ? população. A triagem é feita em conformidade com a Lei Municipal nº 4.904 de 11 de abril de 2008, que dispõe sobre a proteção e defesa dos animais, o controle social de sua criação, comércio, exploração e a vigilância em saúde ambiental.

Entre os serviços do canil estão o resgate de bovinos, equinos, muares, caprinos, cães e gatos soltos em área urbana, além da fiscalização sobre denúncias de maus tratos, castração, apreensão de animais silvestres, recolhimento de animais mortos, orientação médica e trabalhos educativos.

O canil também desenvolve parcerias de estudo, capacitação, assistência médica veterinária com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ-Unesp de Botucatu), Associação de Proteção aos Animais (APA), entre outros. Também desenvolve trabalhos educativos que estimula a posse responsável de animais por seus proprietários, visando uma convivência saudável.