Campanha SOS Minas supera as expectativas

A previsão era fazer o encerramento da campanha na tarde desta segunda-feira, mas como em alguns locais  a população ainda está doando,  foi adiado (o encerramento) para a tarde desta terça-feira

 

Embora o montante arrecadado ainda não tenha sido computado, o coordenador da Defesa Civil do Município, Paulo Renato da Silva, adiantou que a participação popular fazendo doações de garrafas, litros e galões de água mineral ultrapassou as expectativas.  A previsão era fazer o encerramento da campanha na tarde desta segunda-feira, mas como em alguns locais  a população ainda está doando,  foi adiado (o encerramento) para a tarde desta terça-feira.

“O que posso dizer é que a arrecadação superou as expectativas, mas não  vamos falar em números hoje (segunda-feira) porque em vários pontos as pessoas ainda estão doando. Acredito que na tarde desta terça-feira teremos condições de apresentar  um balanço geral e oficial de tudo que foi arrecadado”,  colocou Silva. “Também o transporte da água para Minas Gerais será feito na quarta-feira e não na terça, como previmos,  anteriormente”, emendou.

A campanha foi iniciada em Botucatu na quarta-feira da semana passada em razão de um  “tsunami de lama”   ter atingido a cidade de Mariana e municípios vizinhos,  no último dia 5,  por causa do  rompimento das barragens do Fundão e Santarém, no Distrito de Bento Rodrigues (MG), da mineradora Samarco. O acidente deixou um rastro de destruição com saldo de centenas de desabrigados, mortos e desaparecidos.

“Por isso, em Botucatu essa campanha foi deflagrada e a população mostrou,  mais uma vez,  o quanto é solidária nesses momentos. A cidade, realmente, abraçou a causa e a arrecadação ficou muito acima daquilo que estávamos prevendo”, colocou o coordenador de Defesa Civil,  lembrando que a campanha  também teve envolvimento direto  do Fundo Social de Solidariedade,  Secretaria Municipal de Assistência Social, empresas e imprensa local.