Campanha imuniza 22,9 mil animais em Botucatu

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS), vinculada ? Secretária Municipal de Saúde, em parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, concluiu nesta semana a 43ª Campanha de Vacinação contra a Raiva (antirrábica) em Botucatu.

Foram imunizados 19.681 cães (76% do total estimado) e 3.296 gatos (80% do total estimado), o que totaliza 22.977 animais. O Instituto Pasteur (http://www.saude.sp.gov.br/instituto-pasteur/) recomenda que a cobertura vacinal seja de 80% da população estimada do município.

Por este motivo, a VAS informa que durante todo o ano haverá postos permanentes no Canil Municipal e Secretaria Municipal da Saúde para os proprietários que por algum motivo não levaram seus animais para receber a vacina durante a campanha, que transcorreu de 1º a 23 de setembro.

{n}Raiva em morcego{/n}

Valdinei Moraes Campanucci da Silva, supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal de Botucatu, lembra que em julho deste ano foi confirmado um caso de raiva em um morcego capturado na Cidade.

“Cães e gatos podem ter um algum contato acidental com os morcegos. Como diagnosticamos este caso de raiva neste ano, e não sabemos se outros morcegos estão contaminados, é de supra importância mantermos os animais vacinados contra esta doença infecciosa, aguda e mortal”, enfatiza.

A raiva é transmitida aos mamíferos, inclusive o homem, através da mordida, arranhão ou lambedura de cães, gatos ou morcegos contaminados pelo vírus. A doença pode também acometer os animais herbívoros como boi, cavalo, ovelha e cabra. De acordo com a Vigilância Ambiental em Saúde, há mais de 30 anos não é registrado casos de raiva em cães ou gatos em Botucatu.