Campanha contra Queimadas é lançada em Botucatu

Fotos: Valéria Cuter

 

Um bloqueio educativo realizado na manhã desta sexta-feira (12), defronte a Praça Emílio Peduti (Bosque), marcou o lançamento da Campanha Contra Queimadas, que pelo quinto ano consecutivo é realizada pela Prefeitura Municipal de Botucatu.

A iniciativa conta com as participações da Defesa Civil do Município, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, Equaliza Ambiental, Duratex, Eucatex, Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, SOS Cuesta e CONSEG – Conselho Comunitário de Segurança.

Motoristas, motociclistas e pedestres que circulavam pela Rua Amando de Barros, principal corredor comercial da Cidade, foram abordados por integrantes da Defesa Civil do Município e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, recebendo orientações e panfletos com informações sobre os riscos que as queimadas representam, sobretudo, para a saúde da população.

“Esse é o foco da campanha deste ano. Temos informações que nesse período de estiagem, quando as queimadas proliferam, há um aumento de 20% nos atendimentos junto à rede básica de saúde. E as principais vítimas são as crianças e os idosos”, adverte Paulo Renato da Silva, coordenador da Defesa Civil.  

As pessoas se mostraram muito receptivas a colaborar com a campanha e elogiaram a iniciativa. É o caso da dona de casa Maria do Rosário Romão, moradora do Jardim Itamaraty, que reclama de uma série de problemas decorrentes das queimadas. “A gente acaba de lavar o quintal e logo depois a casa fica toda suja. A roupa no varal também. A fumaça também causa muita irritação nos olhos e a garganta seca. É horrível. Acho importante ter algum tipo de punição para quem ainda insiste em fazer queimada para limpar seu terreno”. 

Na próxima semana, alunos das redes municipal e estadual de ensino deverão ser inseridos na campanha e participarão de outros bloqueios educativos. Este trabalho contará com apoio de policiais militares e guardas civis, através dos programas PROERD e Patrulha da Paz. Também estão programadas ações de panfletagem nas regiões norte e sul, que segundo mapeamentos feitos pelo Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal concentram a maior quantidade de focos de queimadas.  

“Vamos trabalhar de forma intensa, usando os principais meios de comunicação e todas as formas de aproximação com a comunidade para levar nossa mensagem. Acreditamos muito que com o engajamento das pessoas e das instituições vamos conseguir atingir um público bem maior e diminuir o índice de queimadas na cidade de Botucatu”, declara o coordenador da Defesa Civil.   

Para se ter uma ideia dos transtornos que as queimadas geram, em um único dia, no ano passado, o Corpo de Bombeiros recebeu 50 solicitações para atender ocorrências dessa natureza. Em caso de emergência ou para fazer denúncias a população deve entrar em contato com os telefones 190 (Polícia Militar), 193 (Corpo de Bombeiros) ou 199 (Guarda Civil Municipal).