Campanha contra afogamentos é desenvolvida em Botucatu

Com o aumento das temperaturas nesta época de verão, piscinas, rios e praias são destinos certos de muitos nestas férias escolares. Mas a água que  refresca pode também representar um grande perigo: os afogamentos.

O caso mais recente aconteceu na tarde de domingo (28), onde uma brincadeira entre amigos acabou se transformando em uma fatalidade na cachoeira do Rio Pardo, que fica no Bairro da Demétria, zona rural de Botucatu. Nesse local morreu afogado o jovem Bruno Henrique Pinheiro, de 17 anos de idade, que morava na Rua Dr. Guimarães, na Vila Antártica e trabalhava no Mc Donald´s,  na Avenida Vital Brazil.

Com o foco de prevenir este tipo de acidente, a Defesa Civil da Prefeitura Municipal, em parceria com o Corpo de Bombeiros e com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192), lançaram a operação “Viva Verão”.

Ainda durante os meses do verão serão instaladas placas em pontos de maior risco como em cachoeiras da região, além de bairros como o Rio Bonito e a Mina.  Em um terceiro momento, o tema também será trabalhado nas escolas do Município.

“Neste ano tivemos sete vítimas de afogamento. Destas a maioria foi atendida nas cachoeiras de Botucatu, no verão. Trata-se de vítimas jovens em situação de lazer e que normalmente não seguem as normas de segurança estabelecidas e acabam excedendo os limites permitidos. Vale ressaltar que o uso de álcool é um dos fatores de risco mais importantes na epidemiologia do afogamento”, informa a coordenadora do Samu Botucatu, Enfermeira Priscila M. Vieira de Almeida.

“No verão, os casos de afogamento em todo o País praticamente dobram. Especialmente quando temos crianças envolvidas. O programa visa mostrar para as pessoas, os riscos do afogamento, ajudando-as a prevenir qualquer situação perigosa”, argumenta o coordenado da Defesa Civil, Paulo Renato da Silva, lembrando que  os telefones para emergência são: 199 (Defesa Civil); 192 (Samu); e  193 (Corpo de Bombeiros).