Botucatu poderá ser incluída em programa de aeroportos

Em dezembro de 2012, o Governo Federal lançou o “Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos”, um conjunto de medidas para melhorar a qualidade dos serviços e da infraestrutura aeroportuária, ampliar a oferta de transporte aéreo ? população brasileira.

Para fortalecer e ampliar a malha de aeroportos regionais, serão investidos R$ 7,3 bilhões na primeira etapa do plano de aviação regional. Serão contemplados nessa primeira fase 270 aeroportos regionais. As medidas permitirão aperfeiçoar a qualidade do serviço prestado ao passageiro, agregar novos aeroportos ? rede de transporte aéreo regular, aumentar o número de rotas operadas pelas empresas aéreas.

Os investimentos previstos são da ordem de R$ 1,7 bilhão em 67 aeroportos na região Norte; R$ 2,1 bilhões em 64 aeroportos na região Nordeste; R$ 924 milhões em 31 aeroportos no Centro-Oeste; R$ 1,6 bilhão em 65 aeroportos no Sudeste; e R$ 994 milhões em 43 aeroportos na região Sul.

O programa visa ampliar o acesso da população brasileira a serviços aéreos. O objetivo é que 96% da população brasileira esteja a menos de 100 km de distância de um aeroporto apto ao recebimento de voos regulares.

Os projetos promoverão a melhoria, o reaparelhamento, a reforma e a expansão da infraestrutura aeroportuária, tanto em instalações físicas quanto em equipamentos. Os investimentos incluirão, por exemplo, reforma e construção de pistas, melhorias em terminais de passageiros, ampliação de pátios, revitalização de sinalizações e de pavimentos, entre outros. Os recursos virão do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC).

Além de investimentos em aeroportos em cidades de pequeno e médio porte, serão contempladas medidas de incentivo ? aviação regional com foco na viabilização de rotas de baixa e média densidades de tráfego. Os planos de investimentos obedecerão as seguintes fases: diagnóstico da infraestrutura e da gestão dos aeródromos; elaboração do programa de necessidades de investimento e de projetos conceituais e termos de referência de equipamentos.

Na última quarta-feira (16), o secretário municipal de Governo, Caco Colenci e o administrador do aeroporto de Botucatu, Paulo Renato da Silva, estiveram em Brasília na quarta-feira (16) reunidos com representantes da Secretaria de Aviação Civil em busca de informações sobre o programa que vai ao encontro do projeto que a Prefeitura desenvolve para modernizar o aeroporto local.

“O encontro foi muito positivo. Fomos informados que entre os 19 aeroportos habilitados no estado, Botucatu consta como prioridade número um para receber investimentos. São grandes as chances de sermos contemplados”, informa Silva.

Através das secretarias de Governo, Desenvolvimento e dos Negócios Jurídicos, a Prefeitura já trabalha na elaboração de um plano diretor que deverá apontar a viabilidade econômica do aeroporto e os benefícios que poderá trazer para o processo de desenvolvimento da cidade e da região.

“Há uma série de reivindicações que podem ser contempladas dentro desse programa de investimentos do Governo Federal, como ampliação da pista, construção de terminal de passageiros, implantação de novo acesso, estacionamento. São melhorias que devem contribuir para tornar nosso aeroporto mais viável economicamente e atender todas as condições especificadas pela ANAC, Secretaria de Aviação Civil e Infraero”, ressalta o administrador.

Técnicos do Banco do Brasil, instituição que ficará responsável pela gestão dos recursos do programa, já estiveram em Botucatu para conhecer o aeroporto e nos próximos dias deverá acontecer uma vistoria técnica da Infraero que indicará a viabilidade econômica e os investimentos necessários para melhorar a infra-estrutura do local.

Silva destaca os fatores que colocam o aeroporto de Botucatu em situação privilegiada. “Localização é nosso diferencial. Estamos na região central do estado, com facilidade de acesso aos grandes centros, duas rodovias que acessam facilmente o aeroporto. O zoneamento é bom, já que o aeroporto não está comprometido pela área urbana. Essa tem sido uma preocupação constante da administração. Temos boa pista que precisa ser ampliada para mudar o nível do aeroporto. Outro diferencial é a Embraer, muito importante nesse contexto e que faz de Botucatu um pólo para atração de novos negócios. O prefeito João Cury sempre deixou bem claro que o aeroporto é fundamental para atrair novos investimentos para a cidade”, conclui.