Botucatu perde David Devidé um dos seus filhos mais ilustres

No início da tarde deste sábado, Botucatu perde uma de suas maiores personalidades, o funcionário estadual, fotógrafo e historiador David José Devidé. Ele estava fotografando um evento pelo Ginásio Municipal de Esportes e se sentiu mal. Foi socorrido às pressas e levado ao Pronto Atendimento da Unimed, mas infelizmente, não suportou e veio à óbito devido a um infarto fulminante no miocárdio.

O sepultamento será neste domingo às 15 horas no cemitério Portal das Cruzes,  e o horário do início do velório será as 22 horas, no Complexo Funerário Orlando Panhozzi, para que todos possam se despedir desta figura ímpar que deixa uma lacuna também na imprensa botucatuense.

“Perdi meu amigo, perdi o irmão que nunca tive. Estamos desolados, ele estava fotografando para nós, faleceu com a camisa do jornal e com o nosso crachá no peito!  É inacreditável! Meus primos, Luciana e Jorge,  que o socorreram quando o viram andando “estranho” e o levaram ao Pronto Atendimento da Unimed, assim que soube avisei o irmão dele e lá no Pronto Atendimento recebemos a triste notícia. Fomos juntos avisar a mãe, ex-mulher e a filha dele. O David era muito mais que um colaborador, era nosso amigo de verdade, fazia parte da família em comemorações, viagens, enfim… Estávamos sempre juntos. Meu pai perde também seu maior admirador! Ele tinha um orgulho enorme do Jornal Acontece que é e sempre será um pedaço dele. Obrigada a todos pelo carinho com ele! Não havia quem não gostasse do David”, declarou Valéria Cuter,  diretora do jornal.

"O David era um dos braços do Acontece, tínhamos ainda muitos projetos em andamento. Esta perda é nossa, do jornal, da família e de toda cidade Botucatu que ele tanto amava. Até o aniversário ele comemorava com a cidade no dia 14 de abril. Uma perda irreparável! Ainda estou anestesiado e com a impressão de que a qualquer momento ele entrará pela porta com seu sorriso nos lábios como sempre para trazer as fotos do último evento. Nós choramos, mas o céu está em festa. Que esse meu amigo, meu irmão, meu parceiro, descanse em paz. Até qualquer hora, cara!” disse Quico Cuter, diretor do jornal.

“O David era uma pessoa sensacional, um companheiro de todas as horas. Fico muito feliz em fazer parte de um pouco da sua história e ser seu amigo. Compartilhamos muitas coisas boas, viagens, eventos, enfim.. O David era apaixonado pelo que fazia e seu maior orgulho era fazer parte do Jornal Acontece Botucatu. Aonde era visto estava ele com a camisa e com o crachá no peito. Ainda não caiu a ficha e não cairá tão cedo. Sinto muito por essa perda. E muitas pessoas de Botucatu e região também sentem isso”. acrescenta Luiz Fernando, repórter fotográfico.