Botucatu lança campanha de transito no Município

A Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Transporte (Semutran), realizou na noite da última quarta-feira (21), o lançamento Campanha de Trânsito no Município. Neste ano o tema é “Década de Ação para a Segurança Viária”, elaborado na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), realizada em março de 2010, no qual compromete os países signatários da resolução, entre eles o Brasil, a desenvolverem nos próximos dez anos ações concretas para a redução em 50% do número de feridos e mortes causadas no trânsito.

Ao final da campanha, espera-se alcançar novos patamares para a mobilidade das pessoas. A alternativa a esse chamamento é sombria: se nenhuma ação for tomada, na próxima década, o número de mortos por acidentes de trânsito, no mundo, crescerá dos atuais 1,3 milhão anuais para 1,9 milhão em 2020. E para marcar a campanha, o secretário Municipal de Transporte, Vicente Ferraudo, assinou participação de Botucatu neste pacto mundial.

O evento de lançamento da campanha no Município foi realizado no Buffet Sabor & Mordomia e contou com a presença de Gilberto Cação, docente da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e professor do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Unesp; Major Jorge Duarte Miguel, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar; Delegado Mauro Sérgio Rodrigues, diretor da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Botucatu; Maria Auxiliadora Gabarra, responsável pelo projeto Crescer Seguro; André Rogério Barbosa (Curumim), presidente da Câmara Municipal; Vicente Ferraudo, secretário Municipal de Transporte e Adjair de Campos, secretário Municipal de Segurança representando o prefeito João Cury Neto, membros das cooperativas de caminhoneiros e taxistas de Botucatu, além de outras autoridades, profissionais da imprensa e sociedade em geral.

{n} Aumento da frota e de acidentes{/n}

Segundo dados da Ciretan, Botucatu atualmente possui uma frota de 73.150 veículos (até setembro), ou seja, um veículo para quase cada dois habitantes. Deste montante 75% são compostos por carros, 20% por motos e 5% por outros veículos. Para se ter ideia, em 2005 Botucatu possuía uma frota de 48.118 veículos, o que representa crescimento de 52%.

Mas não é só apenas a frota que cresce na Cidade. O número de acidentes no Município também é assustador. De acordo a Primeira Companhia da Polícia Militar, no ano de 2010, cerca de 490 veículos entre carros e motos se envolveram em acidentes com vítimas. Em 2011, apenas no primeiro semestre, este número já somava 421.

Para o Major Jorge Duarte Miguel, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, esses números trazem reflexões em relação ao trânsito. “Esses índices fazem com que as pessoas parem para pensar que um veículo ? s vezes pode ser uma arma, por isso a Polícia Militar também trabalha o ano todo com ações preventivas para minimizar essas tragédias no trânsito e realiza fiscalizações contínuas”, garante.

O delegado Mauro Sérgio Rodrigues relata que, com o objetivo de reduzir o número de acidentes na Cidade, a Ciretran tem atuado rigorosamente na parte de fiscalização e punição. “Acredito que se cada um fizesse a sua parte teríamos um trânsito mais seguro”, destaca.

Na visão do secretário Municipal de Transporte, Vicente Ferraudo, a forma de diminuir esses números em Botucatu e no País é por meio de ações positivas como trabalhos preventivos com as crianças nas escolas, além de investir em sinalizações, placas, pinturas de solo, contadores regressivos e controle de velocidade. “Depende de todos nós melhorarmos o trânsito de Botucatu. Tenho esperança que com essas modificações, campanhas e a mudança no comportamento e atitudes dos motoristas teremos mais segurança”, argumenta.

O secretário municipal de Segurança, Adjair de Campos, acredita essa parceria entre as autoridades e a sociedade é fundamental para alcançar melhores resultados no trânsito. “Com campanhas como estas iremos diminuir a condição de fatalidades no trânsito da Cidade e reduzir esse números”, declara.

{n} Se essa rua fosse minha{/n}

Durante o evento também foi realizada a entrega simbólica, para professoras da Rede Pública de Ensino e Guarda Civil Municipal, dos certificados do projeto “Se essa rua fosse minha”, implantado em 2010 e repetido neste ano.

Ao todo foram 75 kits distribuídos ? s escolas de Botucatu, com cartilhas para alunos e pais, jogos de memória e DVD que abordam a questão da educação no trânsito. Mais de cem professores foram capacitados e também receberam um material exclusivo para trabalharem o conteúdo junto ? s crianças dos terceiros e quartos anos do ensino fundamental. Todo material foi patrocinado pela Escola Nacional de Seguros (Funenseg) e produzido pela editora Fama.

{n} Bloqueio educativo {/n}

Dando continuidade as atividades da Campanha neste sábado (24), das 9 horas ao meio dia, no Largo da Catedral irá acontecer um bloqueio educativo, onde serão distribuídos panfletos e um adesivo para ser colocado nos veículos com os dizeres: “Trânsito mais seguro depende de todos nós – Eu colaboro!”

Na ocasião também será montado um circuito de trânsito mirim, pelo projeto “Crescer Seguro” com o objetivo de trabalhar com as crianças a importância e significado das sinalizações.

Fotos: David Devidé