Botucatu implanta Frente de Trabalho para 250 pessoas

Esta semana a Prefeitura de Botucatu e a Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (Sert) realizaram no Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci” a cerimônia de implantação da Frente de Trabalho na Cidade.

O evento contou com as presenças do secretário-adjunto de Estado do Emprego, Aparecido Bruzarosco; presidente da Comissão Municipal do Emprego e presidente do Sindicato dos Comerciários de Botucatu, Carlos Negrizoli; secretário de Governo, Narcizo Minetto Júnior; secretário de Desenvolvimento, Wellington Lopes; secretário Adjunto da Indústria e Coordenador da Frente de Trabalho em Botucatu, Antonio Carlos Stein; diretora regional de Botucatu, Sonia Aparecida Nunes e o subprefeito de César Neto, Sérgio Ortiz.

O programa “Frente de Trabalho” proporciona qualificação profissional e renda ? população desempregada e em situação de alta vulnerabilidade social. Em Botucatu foram selecionadas 251 pessoas.

Os selecionados permanecem no programa pelo período de nove meses. A participação não representa vínculo empregatício, uma vez que o mesmo tem caráter assistencial e de formação profissional. A jornada de atividades é de até seis horas diárias, quatro dias por semana. No quinto dia, o beneficiário deverá frequentar um curso de qualificação profissional ou de alfabetização.

Todos os participantes receberão mensalmente bolsa-auxílio de R$ 210, crédito para a compra de alimentos no valor de R$ 86, seguro de acidentes pessoais e 150 horas de qualificação profissional. No período, os participantes devem prestar serviços de interesse local nas áreas de limpeza, conservação e manutenção de órgãos públicos estaduais e municipais.

Para Bruzarosco, o programa da Sert atua em duas frentes. “Este trabalho tem caráter emergencial, de apoio ao desempregado. Além disso, os cursos de qualificação oferecidos são capazes de aumentar a empregabilidade. Enfim, buscamos o resgate social e a restauração da autoestima dessa parcela da população”, afirma.

Foi por meio da oportunidade do programa que a senhora Maria Alves Batista Fontes, 64 anos, encontrou esperança para o mercado de trabalho. “Estou há três anos em Botucatu e esta é a primeira oportunidade que estou tento de conquistar algo melhor para meu futuro. Tenho esperança que tudo dê certo”, emociona-se.

Antonio Carlos Stein reforçou em seu discurso que desde 2010 o governo municipal atua com ações de qualificação profissional com objetivo de inserir mais pessoas no mercado de trabalho.

“Inicialmente a Sert tinha disponibilizado 100 vagas para Botucatu e tivemos mais de 500 inscrições devido a esta grande procura e eles nos contemplaram com mais 150 vagas. Só temos a agradecer por esta ação e a nossa expectativa é que além da qualificação profissional essas pessoas também consigam ser inseridas no mercado de trabalho”, comenta.

Na oportunidade o secretário-adjunto de Estado do Emprego, Aparecido Bruzarosco, realizou a assinatura simbólica de dois contratos da Frente de trabalho de Botucatu, representados por Aparecida Machado e Marcio Luiz Gomes Bento.

{n}Qualificação e emprego {/n}

Com essa e outras iniciativas já foi possível capacitar mais de 2,5 mil pessoas em Botucatu desde 2010 e isso está refletindo no mercado. Em janeiro de 2009, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, o Município contabilizava 32.688 pessoas com emprego formal, ou seja, com carteira de trabalho assinada.

Até junho de 2012 esse montante já era de 37.630, mais de 4,8 mil novas pessoas empregadas. A área de serviços é a que mais cresce e hoje emprega mais de 13 mil em Botucatu, seguida pela indústria, com 11,7 mil, e comércio, com 7,5 mil profissionais.

Os interessados em participar de algum curso de qualificação viabilizado pela Prefeitura também podem entrar em contato pelos telefones 3811-1488 e 3811-1449, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, alocada no prédio da Prefeitura de Botucatu (Praça Pedro Torres, 100 – Centro).