Botucatu conquista, pelo 2º ano, Prêmio Mário Covas

A Prefeitura de Botucatu conquistou na noite da última segunda-feira (27), e pelo segundo ano consecutivo, o Prêmio Mário Covas. A premiação que está em sua nona edição, promovida pela Secretaria de Estado de Gestão Pública, foi realizada na Sala São Paulo, tradicional espaço de eventos instalado dentro do Complexo Cultural Júlio Prestes, na capital paulista.

A edição deste ano contou com 411 projetos inscritos, sendo 221 válidos e 58 finalistas divididos em quatro categorias: “Inovação em Gestão Estadual”, “Inovação em Gestão Municipal”, “Cidadania em Rede” e “Governo Aberto”.

Botucatu conquistou o prêmio na categoria Inovação em Gestão Municipal através do programa Orçamento Participativo Jovem (OP Jovem), que busca incentivar adolescentes botucatuenses a participar das decisões tomadas pelo Poder Público do Município. Foram apresentadas nesta categoria 51 experiências, oriundas de 32 municípios de São Paulo. Em 2012, o Município conquistou o prêmio na categoria “Inovação em Gestão Estadual”, pelo desenvolvimento do Programa Municipal de Acessibilidade Rural.

Na premiação desta segunda-feira, a Cidade foi representada pelo prefeito João Cury Neto, Secretário Municipal de Governo, Carlos Eduardo Colenci; Secretário de Descentralização e Participação Comunitária, Paulo Sérgio Alves; Secretário de Negócios Jurídicos, Nilton Viadanna; Secretário de Obras, André Peres; assessor da juventude e autor do projeto premiado, Rafael Romagnoli e o assessor administrativo e colaborador, César Culiche.

Para o prefeito João Cury Neto este bicampeonato no Prêmio Mário Covas demostra que Botucatu tem uma capacidade de gestão muito boa, oriunda da força do trabalho, talento e comprometimento de uma série de parceiros e colaboradores que possui o Poder Público Municipal.

“Este é um prêmio de muitas mãos, de pessoas que acreditam que é possível fazer gestão pública ouvindo os munícipes. Dando oportunidade para que as pessoas participem da gestão como um todo e principalmente em um segmento tão importante que é a juventude, que cresce cada vez mais e quer participar de decisões da cidade e muitas vezes não encontra na administração pública formas para isto. O Orçamento Participativo Jovem comtempla exatamente essa preocupação do Poder Público Municipal. Quando recebemos um prêmio como este nós acreditamos que é possível transformar por meio de medidas simples, mas que dão oportunidades das pessoas se sentirem cada vez mais cidadãs. Com certeza, o Orçamento Participativo Jovem é, além de tudo, um projeto de cidadania”, salienta.

Na oportunidade, o secretário de Gestão Pública do Estado, Davi Zaia, representou o governador Geraldo Alckmin e destacou todo o histórico de sucesso de Mário Covas, governador do Estado de São Paulo de janeiro de 1995 a março de 2001. “Com o Prêmio, fazemos esta homenagem e reverenciamos Mario Covas. Ele, em todas as suas ações, sempre primou pela otimização nos serviços oferecidos ? população. O prêmio surgiu para estimular os funcionários a desenvolver esses serviços, descobrir lideranças, incentivar a interação e fortalecer o trabalho em equipe”, ressalta.

{n}Orçamento Participativo Jovem {/n}

Idealizado em 2011 o projeto busca incentivar o jovem botucatuense a participar das decisões tomadas pelo Poder Público do Município. O programa reuniu 22 escolas, sendo 16 públicas e seis particulares, do Ensino Médio, totalizando 3.225 alunos. A primeira etapa, de conscientização e incentivo a participação dos jovens, contou com diversas palestras, entre elas, a do prefeito de Botucatu, João Cury Neto.

Na etapa seguinte, cada escola elegeu dez delegados, os quais participaram de uma capacitação, realizada na Escola Técnica de Botucatu (Etec). Os delegados aprenderam sobre o que é orçamento participativo, detalhes da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Lei de Orçamento Anual (LOA) e Plano Plurianual (PPA), além de serem incentivados a participar mais ativamente das decisões tomadas pelo Poder Público.

Na sequência os representantes das escolas levantaram ? s demandas prioritárias de cada instituição de ensino do Município, com um orçamento de R$ 110 mil. A última etapa, chamada de “Caravana da Cidadania”, contou com cinco ônibus e 220 delegados, observando in loco as necessidades de cada unidade, para definir assim as prioridades reais de cada escola. Foram comprados desde carteiras e lousas, até aparelhos de televisão e Datashow. Foi realizada uma nova eleição que serviu para escolher um coordenador da juventude e um estagiário, ambos sendo designados para atuarem na Prefeitura.