Botucatu alcança marca de 5 mil microempreendedores

Além do prefeito João Cury Neto, marcaram presença o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano; microempreendedores;  e outras autoridades da Cidade

 

A Prefeitura de Botucatu e o Sebrae-SP promoveram no Cine Teatro Nelli, um evento em comemoração à marca de mais de 5 mil microempresários formalizados, desde 2009, no Município. Além do prefeito João Cury Neto, marcaram presença o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano; microempreendedores e outras autoridades da Cidade.

Para ser um MEI é necessário faturar hoje até R$ 60 mil por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário-mínimo ou o piso da categoria. Ele é enquadrado no Simples Nacional, ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL), e terá como despesas apenas o pagamento mensal de R$ 39,40 (INSS), acrescido de R$ 5 (para prestadores de serviço) ou R$ 1,00 (para comércio e indústria).

Em Botucatu, os MEIs (Microempreendedores Individuais) contam com todo o suporte da Sala do Empreendedor, que funciona na Casa do Cidadão. No local são realizados atendimentos personalizados que garantem agilidade aos processos, como um “Poupatempo do Empreendedorismo”. A Sala do Empreendedor promove orientação jurídica, abertura de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), simplificação dos incentivos fiscais, orientação nas aquisições de bens e serviços pelo Poder Público Municipal, acesso a crédito (Banco do Povo) e à educação empreendedora.

 

Sonho, planejamento e trabalho

Segundo Bruno Caetano, as três características principais de um bom empreendedor de sucesso são sonho, planejamento e trabalho. “Às vezes recebemos gente lá no Sebrae dizendo: quero ser patrão pra chegar às 11 horas no meu trabalho, almoçar e três horas da tarde ir pra casa. Vai dar certo? Não. Mas se você faz aquela atividade, com planejamento e um sonho, você vai conseguir seguir adiante”, aconselha.

O prefeito João Cury elogiou a parceria com o Sebrae-SP e o empenho diário da equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento para que Botucatu, no período de seis anos, chegasse a esta marca expressiva de 5 mil microempresários formalizados. Ainda segundo ele, o Poder Público tem a obrigação de ajudar efetivamente essas pessoas que sonham com novas oportunidades de vida.

“A imagem que os empresários têm do poder público é que se a Prefeitura não atrapalhar, ela já ajuda. E hoje, para se ter ideia, quase 600 MEIS fornecem para Prefeitura, que compra dos microempreendedores individuais cerca de R$ 20 milhões por ano, de bens e serviços que são úteis para administração pública”, informa Cury. 

No evento também foi feita a entrega de alvarás definitivos a cinco novos  microempreendedores individuais do Município e o sorteio de vagas para participação gratuita em cursos do Sebrae para o ano de 2016. O encontro foi encerrado com uma apresentação musical do Grupo de Violeiros da Afrape (Associação Fraternal Pelicano).