Banco do Povo reduz juros e aumenta limite de crédito

O Banco do Povo Paulista (BBP) diminuiu a taxa de juros de 0,7% para 0,5% ao mês, se tornando o banco que contém a menor taxa de crédito para microempreendedores do Brasil. Além disso, o limite do crédito passou de R$ 7.500 para R$ 15 mil, isto é, aumento de 100%. O BBP está na Praça Professor Pedro Torres, nº 100 – Centro. Os contatos podem ser feitos pelos telefones: (14)3811-1443/3811-1488 ou e-mail: bancodopovo@botucatu.sp.gov.br

As novidades foram anunciadas na abertura do quinto Mutirão do Microcrédito do Banco do Povo Paulista no início deste mês pelo governador Geraldo Alckmin e o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Davi Zaia.

As pessoas físicas podem obter empréstimos de R$ 200 até R$ 10 mil, com prazo de pagamento em até 24 parcelas. Já as pessoas jurídicas o empréstimo pode chegar até R$ 15 mil com parcelamento em até 36 vezes, mediante a análise de crédito.

Fábio Regina, agente de crédito do Banco do Povo de Botucatu, explica que qualquer pessoa que exerce uma atividade produtiva, independente de ter ou não CNPJ ou não, pode fazer o empréstimo. “De acordo com as características do empreendimento e da finalidade dos créditos é estipulado o valor que pode ser retirado e o número de parcelamentos do empréstimo”, explica.

O agente reforça que todos os investimentos do Banco do Povo são de caráter empreendedor, destinados ? s atividades produtivas ou empresas. “Não é possível pegar os créditos para pagar dívidas”, atenta.

{n}O que muda? {/n}

Por exemplo, uma pessoa física com menos de seis meses de atuação, antes poderia retirar o crédito inicial de R$1 mil. Agora ela pode começar com R$3 mil. Já a que possui mais de seis meses de atuação era liberado no máximo R$3 mil e com estas mudanças, o valor subiu para R$ 5 mil.

No caso da pessoa jurídica, antigamente podia ser solicitado no máximo R$5 mil e agora este crédito passa a ser de até R$7.500 mil. “Neste caso é necessário analisar se a empresa já está atuante há seis meses como pessoa jurídica para ter margem ao valor máximo”, explica Rosemeire Vicentini, outra agente de crédito do Banco do Povo de Botucatu.

Outro requisito que mudou foi que antes o faturamento bruto da atividade produtiva de quem utilizava o crédito do Banco do Povo não poderia ultrapassar R$20 mil ao mês ou R$240 mil anual. Agora, este valor subiu para R$30 mil ao mês ou R$360 mil por ano.

{n}Frutos {/n}

Allan Capucci, proprietário de uma loja esportiva voltada a lutadores, foi uma das primeiras pessoas a retirar o crédito após as novas vantagens. “Este empréstimo possibilita a empresa a não precisar utilizar tanto o capital de giro e possui juros que valem muito a pena”, declara.

{n}Empréstimos de 2011 {/n}

De janeiro a outubro deste ano a unidade do Banco do Povo de Botucatu já havia emprestado pouco mais R$ 298 mil em créditos, montante maior do que o contabilizado durante todo o ano de 2010, quando foram retirados cerca de R$ 268 mil em empréstimos. Aqueles que mais se valem deste crédito são empreendedores autônomos como cabeleireiros, sacoleiros e caminhoneiros.

{n}Banco do Povo Paulista

O que pode financiar {/n}

• Abertura e regularização de empresas
• Compra de mercadorias e matérias-primas
• Compra e conserto de máquinas e equipamentos
• Compra de animais e insumos agrícolas

{n}Condições{/n}

• Até 36 vezes para pagar
• Carência de até 90 dias
• Taxa de juros 0,5% ao mês

{n}Requisitos{/n}

• Desenvolver atividade produtiva (formal ou informal);
• Se pessoa física, residir ou ter negócio no município há mais de dois anos;
• Ter faturamento bruto de até R$ 360 mil/ano;
• Não possuir restrição cadastral;

{n}Garantias exigidas{/n}

• Avalista (pessoa física, com nome limpo, pode ser parente de 1º grau que não participe do negócio);
• Alienação fiduciária dos bens financiados (quando se tratar de automóveis ou motocicletas)