Autoridades debatem melhorias no trânsito da Cidade

Na manhã desta quarta-feira (21), o auditório da Rádio Emissora de Botucatu PRF-8, foi palco da reunião promovida pela Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Transporte (Semutran), para debater assunto relacionado ao trânsito da Cidade, como parte das atividades programadas da campanha de conscientização da Semana Nacional do Trânsito. Para esta campanha a Semutran está distribuindo panfletos e uma cartilha com dados estatísticos do trânsito na Cidade, assim como medidas de orientação e prevenção.

Com o tema “Cruzada contra os acidentes de trânsito de Botucatu”, a mesa redonda contou com a presença de diversas autoridades representando a Secretaria de Transito (Semutran), OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – Subsecção de Botucatu, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Delegacia de Trânsito, Departamento de Traumatologia da Unesp, Guarda Civil Municipal (GCM), taxistas, motoqueiros, projeto Crescer Seguro, Centro de Formação de Condutores (CFC) e imprensa.

Por duas horas as autoridades puderam debater os principais problemas encontrados no trânsito da Cidade e as medidas que devem ser tomadas para tentar amenizar os acidentes envolvendo carros e, principalmente, motocicletas. Hoje em Botucatu estão circulando algo em torno de 70 mil veículos, média de um veículo para cada dois habitantes e os acidentes de transito lideram as ocorrências policiais diárias. De acordo com dados apresentados pela Semutran, o excesso de velocidade, uso de celular na direção, embriaguês ao volante e desrespeito aos pedestres são os maiores fatores de risco de acidentes.

Uma sugestão da campanha é que se adote em Botucatu a carona solidária que é um incentivo ao uso compartilhado, em alternância, de um automóvel particular por duas ou mais pessoas para irem juntas ao trabalho ou a escola. A rota alternativa também é citada como opção para economizar tempo e evitar congestionamento, assim como fazer uso da fila dupla para que o tráfego flua melhor.

“Foi uma reunião muito produtiva onde todos os presentes puderam se manifestar dando sugestões ou fazendo críticas. Outras reuniões com essa envolvendo pessoas de diferentes setores da sociedade deverão ser agendadas, pois o problema do trânsito de Botucatu é uma responsabilidade de todos nós”, frisou o secretário de Transportes, Vicente Silvio Ferraudo, que enumerou várias mudanças que foram feitas, como campanhas educativas, instalação de placas e equipamentos de última geração, bloqueios educativos, radar móvel, entre outras.

{n}Palestra{/n}

Ainda nesta quinta-feira dando prosseguimento ? abertura da campanha em Botucatu, foi realizado das 14 ? s 18 horas, no Centro de Formação de Condutores (CFC), na Rua Curuzu, uma palestra para taxistas e moto taxistas sobre a atenção psicológica no trânsito. Já ? noite, a partir das 20 horas, o lançamento oficial da Campanha de Trânsito em Botucatu, no Buffet Sabor & Mordomia (Rua Dr. Cardoso de Almeida, nº 2580).

“No evento serão mostrados números em relação ao aumento da frota de veículos, acidentes, além de metas e ações do poder públicas voltadas aos problemas de trânsito”, comentou o secretário de Transporte, os Vicente Ferraudo, lembrando que na ocasião também será assinado o pacto mundial de participação de Botucatu na “Década de Ação para a Segurança Viária”.

{n}Sobre o pacto mundial{/n}

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), realizada em março de 2010, tomando por base os estudos elaborados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), estabeleceu que de 2011 a 2020 seja a “Década de Ação para Segurança Viária”, convocando todos os países signatários da Resolução, entre eles o Brasil, para desenvolver ações para reduzir pela metade o número de mortes e feridos no trânsito.

Ao final da campanha, espera-se alcançar novos patamares para a mobilidade das pessoas. A alternativa a esse chamamento é sombria: se nenhuma ação for tomada, na próxima década, o número de mortos por acidentes de trânsito crescerá dos atuais 1,3 milhões anuais para 1,9 milhões em 2020.

Fotos: Valéria Cuter