Assistência Social inicia obras da sede do Cras Norte

Teve início no final do mês de setembro as obras de construção da sede própria do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da região Norte, em Botucatu. O novo prédio está sendo erguido em um terreno da Prefeitura localizado na Rua Hermínio Marco Calonego, nº124, no Jardim Panorama.

A obra, orçada no valor total de R$328.274,16, é fruto de um contrato firmado com o Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) e interveniência da Caixa Econômica Federal. A execução está a cargo da Construtora Reobote Projetos e Empreendimentos LTDA. “Já preparamos o canteiro de obras. Na próxima segunda-feira (5) vamos fazer a fundação do local. A obra deve ser entregue no primeiro semestre de 2016”, informa o representante da construtora, Jacques Bezerra.

Desde 2011, a unidade que atende a região Norte funciona em um imóvel alugado na Rua Nelo Pedreti, nº 430, no Jardim Paraíso.  O Cras tem como principal objetivo trabalhar o fortalecimento de vínculos familiares.  Na unidade as famílias contam com atendimento social diário, visita domiciliar, grupos de orientação e oficinas aos beneficiários de programas sociais e outros usuários do serviço. As atividades são direcionadas a diversas faixas etárias, incluindo idosos e adolescentes.

A região Norte da Cidade é formada por diversos bairros entre eles: Vila dos Lavradores; Vila Antártica, Vila Ferroviária; Jardim Paraíso I e II; Altos do Paraíso; Parque Primavera; Jardim Continental; Jardim Eldorado; Jardim Itamaraty; Jardim Panorama; Jardim Cambuí; Jardim Planalto; Jardim Real Park; Vila Nova Botucatu; Vila Paulista; Chácara dos Pinheiros; Jardim Flamboyant; Monte Mor; entre outros.

Segundo a secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar, atualmente o Cras Norte atende 2.074 famílias.  “Com o novo prédio do Cras não vamos mais pagar aluguel e as novas instalações estão sendo construídas de acordo com a planta padrão de um Centro de Referência de Assistência Social estabelecida pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). A sede própria também é mais próxima das áreas de vulnerabilidade social e com melhor acesso  assim as famílias terão mais acessos aos nossos serviços”, enfatiza.