Antigo motel deverá abrigar clínica para dependentes químicos

Uma comitiva de Botucatu liderada pelo ex-deputado estadual Milton Flávio e pelo prefeito João Cury Neto (foto), esteve em São Paulo esta semana para dar prosseguimento ? s conversações com a finalidade de que seja instalada em Botucatu uma clínica especializada para atender pessoas com dependência química.

Em nome do grupo Milton Flávio entregou nas mãos do Secretário Adjunto de Saúde, Nilson Páscoa, o projeto que tem a finalidade de criar no município o Centro de Recuperação de Dependentes Químicos. Após receber o documento, o secretário garantiu a instalação da clínica para a cidade. A autoridade estadual tomou conhecimento até do local onde a clínica será instalada: seria nas antigas instalações do Motel Cuesta, na Rodovia Marechal Rondon, na Serra de Botucatu.

O projeto dessa clínica nasceu na Rádio Municipalista e abraçada pelo médico Milton Flávio e pelo prefeito João Cury Neto, que passaram a trabalhar, conjuntamente, junto ao Estado reivindicando esta clínica com leitos para atender pessoas, principalmente jovens com dependência química.

Já na visita que o governador Alberto Goldman fez a Botucatu na ocasião da assinatura de contrato coma Sabesb, no mês passado, fez parte da comitiva governamental, o Secretário Estadual de Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, que havia acenado positivamente para a instalação dessa clínica especializada.

“Já chegou o projeto em minhas mãos. Estamos analisando essa possibilidade e eu acredito que a gente vai fazer isso, que a gente vai ter uma clínica de drogados aqui em Botucatu, em parceria com a Faculdade de Medicina da Unesp”. Foi o que disse o secretário, fato que agora acabou ser concretizado.

Acompanhando o prefeito João Cury e o ex-deputado Milton Flávio, estiveram o diretor do Hospital das Clínicas (HC), da Unesp Emílio Curselli; a professora da Faculdade de Medicina, Florence Kler Corrêa; a diretora do Hospital Cantídio de Moura Campos Marly Tieghi e o diretor da Faculdade de Medicina, Sérgio Muller.

Foto: Valério A. Moretto