Aberta licitação para construção do novo CAMIM

O processo licitatório para construção do prédio onde funcionará o “Espaço Acolhedor”, em substituição ao CAMIM (Central de Atendimento ao Migrante, Itinerante e Mendicante), já foi aberto pela Copel (Comissão Permanente de Licitações) da Prefeitura de Botucatu. O valor orçado para execução das obras é de R$ 710.953,98. Os recursos foram viabilizados através de convênio firmado entre o município e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

A abertura dos envelopes com a documentação e as propostas dos interessados em participar do certame está marcada para o dia 8 de outubro, ? s 14h30. Pelo contrato, o vencedor da licitação terá prazo de 150 dias, a partir do início dos trabalhos, para entrega da obra.

O projeto, elaborado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, prevê a construção de um novo prédio de pouco mais de 450 metros quadrados na Avenida Paula Vieira, 521, onde por décadas funcionou o antigo albergue noturno. O local teve que ser interditado após ser atingido por fortes chuvas em janeiro deste ano.

Com capacidade para atender 40 pessoas em situação de rua ou em trânsito no município e outras 25 para acolhimento institucional, o Espaço Acolhedor contará com amplos dormitórios (masculino e feminino), sanitários adaptados, área para banho, sala multiuso, sala de atendimento, guarda pertences, sala de triagem, recepção, escritório, sala de coordenação, sala de reunião, despensa, cozinha, refeitório e área de convívio, depósito, lavanderia, vestiário e entrada independente para funcionários, além de área de luz interna.

“O prédio antigo era ótimo mas depois de um certo tempo passou a apresentar problemas estruturais. Além disso havia um problema grave em relação ao lançamento de esgoto direto no rio. Independente das chuvas que só agravaram a situação no início deste ano, tínhamos que sair de lá de qualquer maneira. O novo prédio será construído de acordo com as necessidades da clientela que atendemos. Haverá um ganho na qualidade do atendimento”, destaca a secretária municipal de Assistência Social, Amélia Sibar.

Ao falar sobre a construção do novo espaço, o prefeito João Cury Neto enfatiza que o investimento torna-se ainda mais importante pelo público-alvo que será atendido. “São pessoas que perambulam pelas ruas, dormem nas praças e ficam ? mercê da sorte. Pessoas que estão de passagem pelo município. Elas têm que encontrar no poder público a mão amiga. Mais do que um ato de governo é um ato cristão, de solidariedade. Em parceria com o Estado, a Prefeitura já executa um belo trabalho de assistência e acolhimento a essas pessoas.

A Secretaria de Assistência Social, em parceria com a Guarda Municipal, recolhe essas pessoas, acolhe, dá comida, roupa e faz o encaminhamento social. Com a construção do novo prédio teremos condição de melhorar ainda mais nosso atendimento”, afirma Cury. Atualmente, o CAMIM atende a população em situação de rua em um imóvel alugado na Rua Capitão Tito, 131, próximo ao Terminal Rodoviário.