“Rolezinho” pode virar campanha de coleta de sangue

Kleber M. C., que fez uma postagem convocando internautas para um “rolezinho” que haveria na inauguração do Shopping Botucatu procurou a redação do Acontece Botucatu para esclarecer que houve um mal entendido com relação ao fato já que sua intenção não é “tumultuar” o evento, que segundo ele, era uma “zueira”, embora estivesse no facebook  a confirmação de mais de mil pessoas.

“Os comentários sobre o fato não foram positivos e eu não sou um criador de casos. Também trabalho na Unesp e fiquei descontente com relação ao fato,  já que fui taxado nas redes sociais  de criador de confusões e badernas, o que não é verdade. Por ser um botucatuense de coração e gostar dessa cidade, gostaria de tentar fazer desse grande mal entendido algo que gere benefícios para a população”, disse.

A proposta de Kleber é usar o evento (que já conta com 1.100 confirmados e outros 2 mil convidados até o início da tarde desta segunda-feira) para fomentar a doação de sangue no Hemocentro do Hospital das Clínicas (HC), já que o banco (de sangue) está em estado crítico há algum tempo.  “As pessoas necessitam diariamente de sangue em transfusões e cirurgias e há poucas bolsas, sendo que o ideal seria uma média 60 bolsas por dia”, coloca.

Lembra que a  tipagem O negativo é a que mais precisa de doadores, haja vista que é uma tipagem rara. “Doações de outros tipos sanguíneos também são bem-vindas. Para doar é preciso ter entre 18 e 60 anos, gozar de boa saúde, levar um documento com foto e ter peso superior a 50kg. O Hemocentro funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 16h30, e aos sábados das 7 às 13 horas. Se conseguirmos que 100 pessoas façam essa boa ação já será de grande valia”, diz. “Conto com vocês e vocês podem contar comigo também”.